18 de novembro de 2014

Pra falar de coisa séria: Machismo!



  Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do IBGE, o rendimento médio mensal das mulheres é 27,1% menor do que o dos homens. Isso porquê muitas empresas pagam menos para mulheres ocuparem os mesmos cargos que homens. Além disso, mulheres muitas vezes ocupam cargos que tem remuneração mais baixa, como os domésticos. Segundo a mesma pesquisa, as taxas de desemprego para mulheres chegam a ser 36,5%  maiores que para homens.
  Outra pesquisa, realizada pelo IPEA, mostra que 58,5% dos homens entrevistados pela mesma concordaram total ou parcialmente com a frase "Se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros". Mostra também que 42,7% dos entrevistados concorda totalmente que mulheres que usam roupas justas e/ou curtas merecem ser estupradas.
  Não bastassem todos esses dados, ainda tem mais: O instituto Avon fez uma pesquisa chamada Percepções dos homens sobre a violência doméstica contra a mulher e descobriu que 47% dos homens acha que o sexo feminino tem menos necessidade/desejo por sexo, que 85% considera inaceitável uma mulher ficar bêbada e 89% acha inaceitável uma mulher deixar a casa desarrumada. 43% dos homens querem ainda uma mulher Amélia - que fica em casa cuidando dos filhos enquanto ele trabalha.


  Agora você que está lendo me diga: Acha que todas estas pesquisas são de quantos anos/décadas atrás? Eu chutei algo do tipo 10/15 anos, mas me enganei. A pesquisa mais antiga entre as citadas é a do Instituto Avon, que foi feita em Dezembro de 2013. As outras duas são de março de 2014.
  Acho que depois disso tudo nem preciso citar que o machismo está mais presente na nossa sociedade do que o que eu gostaria, não é? O que me faz trazer esse assunto aqui pro blog é percebê-lo cada vez mais frequente no meu dia-a-dia. Parece que está se tornando cada vez mais difícil andar nas ruas sem ouvir um "Ôh, gostosa!"- sendo esta uma das coisas mais leves que nós mulheres ouvimos por aí.

  É indignante ouvir coisas como estas? Sim. Mas pior ainda é ver gente dizendo que "não vê nada de demais", que "é só um elogio" e que "mulheres reclamam demais". É impressionante ver como as pessoas só consideram agressão quando há contato físico. Se um homem gritar pra uma mulher desconhecida frases que tornam-a um objeto sexual, "tudo bem, é só um elogio". Se ele segura o braço dela enquanto faz isso, aí não pode, é agressão. O constrangimento e o medo que uma mulher sente ao ser assediada com palavras é tão forte como uma agressão física.
  A sensação que tenho é de que muitos consideram estes assédios uma coisa rara, que acontece de vez em quando e por isso é fácil reconhecer e denunciar o assediador. Porém, como mostra a pesquisa "chega de Fiu-fiu" 99,6% das mulheres que responderam à pesquisa já sofreram assédio na rua; 90% delas já trocaram de roupa pensando no lugar onde iam por medo de assédio e 68% já foi xingada por DIZER NÃO às cantadas que ouviu na rua. Ainda parece raridade?


Faço parte dos milhares de mulheres que preferem não chupar um picolé quando está sozinha na rua por já ter ouvido homens dizendo coisas do tipo "Tenho um mais gostoso pra você chupar" - enquanto posicionam as mãos estrategicamente simulando sexo oral. Que prefere não usar shorts quando sai sozinha por ouvir assédios mesmo quando estou com minha mãe do lado. Que atravessa a rua duas vezes a mais que o necessário por ter um grupo de homens no meio do caminho já começando os assédios de longe. E olha, isso cansa! Até porque, eu obviamente só tomo sorvete no meio da rua quando quero demonstrar minha vontade de fazer sexo oral em um homem, não é? Eu só saio de short num calor infernal pra provocar homens... obvio! Porque mais seria?

#semviolencia, ok gente? Só mesmo pelos trocadilhos e pela ideia 
  No final das contas, o que quero dizer é o que milhares de mulheres repetem todos os dias, mas parece que pouca gente entende então a gente repete até cansar: MEU CORPO É MEU! Se quero ser garçonete, profissional em TI (e isso me lembra a Tamy), engenheira, mecânica ou eletricista, é uma escolha MINHA e ninguém tem que interferir nisso. Não tem profissão de homem ou de mulher, tem profissão e fim. E eu tenho o direito de receber o mesmo que um homem pra fazer o mesmo trabalho que ele. Se quero sair na rua de short, calcinha jeans, sem sutiã, de microssaia, tomando sorvete, comendo banana ou seja o que/como for, é por que me sinto bem assim, não porque quero provocar um homem desconhecido; e ele não tem direito nenhum de usar a minha roupa/atitude como justificativa para me assediar. Eu tenho o direito de andar na rua sem ter que ouvir frases extremamente machistas que me  objetificam e agridem moral, intelectual e sexualmente!  

De onde eu tirei tanta informação? Daqui, daqui, daqui e daqui!

13 comentários:

  1. Eu amo ver textos feministas aqui no blog, no blog de meninas que não falam especificamente sobre assuntos "sociais". Por que essa mensagem, de que há algo errado, de que não é normal, precisa ser passada a diante.
    Quanto mais a gente fala, quanto mais a gente leva isso à diante, mais meninas vão senti-se na liberdade de dizer: "Ei eu tô aqui!".

    Seu texto ficou ótimo ♥

    tofalandoisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah, obrigada Isabele!
      Tava com um medinho de postar, mas seu comentário me deixou super feliz!
      Verdade, é um assunto muito sério que precisa ser divulgado!
      Beijos!

      Excluir
  2. A gente estudou essa pesquisa pesquisa do ipea na faculdade e ficou claro q teria um resultado de menos 20% dos homens que pensam assim se a pergunta fosse feita de outra forma...
    Nao estou defendendo... concordo c vc que o assedio tem aumentado e que ainda ha muito pensamento machista desnecessariamente sendo estimulado hj em dia... mas sou positiva em pensar que isso tende a ter um boa mudança na próxima geraçao...
    Eh horrivel ter q escolher roupa... se preocupar em.voltar cedo como se houvesse um toque de recolher para mulheres.sozinhas na rua e saber que ganhará menos mesmo se formando na mesma coisa...
    Muita coisa ainda tem q mudar e acredito q posts como esse ajudam mais do que a gente pensa! :) parabens pelo post e pela coragem! Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Acho difícil esse negócio sobre a pergunta: Acho que foi muito clara e não tem muita complicação pra dizer que os homens responderam sem entender a pergunta. E sobre o que você falou na nossa conversa, acho que eles deveriam ter "medo de precisar justificar" o porquê eles concordam com a frase, e não o contrário!
      Beijos!

      Excluir
  3. Hoje é mais comum, mas na época do meu pai não existiam fotografas mulheres e a poucas que existiam sofriam.. ele contava que alem das cantadas as pessoas pagavam menos ¬¬

    ACho isso ridiculo em qualquer profissão

    Adorei a publicação =D
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, hoje acontece menos na fotografia, mas tem muitas outras áreas que ainda sofrem muito com isso!
      E sim, é ridículo!
      Fico muito feliz que tenha gostado Clay!
      Beijos!

      Excluir
  4. O pior do machismo é quando a mulher concorda que a roupa que ela veste é o motivo das cantadas, e não a educação que é dada aos homens.
    Excelente post.
    Bj
    http://eupossomorrerhoje.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Yasmim!
      Nada pior que ver uma mulher aceitando e reproduzindo o machismo...
      Precisamos muito mudar isso!
      Beijos!

      Excluir
  5. Não sou misógino. Porém a ideia de feminismo me é muito desagradável, querer se fazer de vítima e querer jogar a culpa dos insucessos em cima dos homens. Sem contar que posts feministas sempre buscam generalizar o homem. Enfim o ser humano é um ser genérico, ao mesmo tempo que singular. Então não se pode julgar e nem generalizar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Se fazer de vitima e jogar a culpa dos insucessos em cima dos homens" porque obviamente os homens e mulheres sempre tiveram as mesmas oportunidades, as mulheres nunca foram impedidas de estudar, nunca foram tratadas como propriedade dos homens, nunca receberam salarios menores simplesmente por ser mulheres... nada, né?
      De forma alguma estou generalizando os homens. Inclusive, arrisco-me a dizer que conheço muitos homens maravilhosos que sempre deram muito apoio para o feminismo (pra mim, machistas em desconstrução somos todos nós!) .

      Excluir
    2. Enfim, é normal as mulheres se vestirem bem, igual se vestem as garotas do baixo meretrício de BH. A diferença é que algumas cobram pra se exibir e outras não. E homem apoiar feminismo?

      Excluir
    3. Seu machista otário, aqui é só para feministas, então saia logo!

      Excluir
    4. Meu corpo minhas regras, logo eu me visto da forma que achar melhor, e homem nenhum tem a ver com isso, gosto de shortinhos e top, só vou pra faculdade assim, e os garotos adoram e me apoiam. Amo quem apoia o feminismo.

      Excluir

Seu comentário é sempre bem vindo!
-Dê sua opinião sobre o assunto, me conte o que achou do post, Me diga o que acha do blog, fale do que quiser!
-Você pode também fazer criticas construtivas. Xingamentos serão excluídos!
-Caso queira, deixe o link do seu blog no final do comentário, e com certeza farei uma visitinha lá.
Volte Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...